Transtorno Bipolar: os cuidados com a automedicação

 

Assunto prioritário e recorrente entre médicos e especialistas no mundo inteiro, a automedicação, que frequentemente é tema de debates globais, também precisa estar no radar dos pacientes com transtorno bipolar. O uso indiscriminado de analgésicos, antigripais, anti-inflamatórios tipo corticoides e antialérgicos pode desencadear oscilações de humor, fazendo com que o indivíduo sofra com episódios de crise.

O ideal é seguir o tratamento contínuo, sem interrupção, sempre com o acompanhamento e orientação de um médico para minimizar as chances de recaídas.

13/02/2020

0 respostas em "Transtorno Bipolar: os cuidados com a automedicação"

Deixe sua mensagem

Realização:
Organização: